A Necrópole neolítica do Vale de São Martinho
A necrópole neolítica chamada do Vale de S. Martinho situa-se nas cercanias da vila de Sintra. no bairro comummente conhecido por Estefânia, mais precisamente no seguimento da Rua José Antunes dos Santos. entre as estradas que seguem para Colares e para Mafra (via Lourel).
Se bem que as primeiras notícias datem de 1880. só em 1896 é que se começa a efectuar um trabalho de investigação minimanente aceitável levado a cabo pelo engenheiro Maximiano Apolinário. ao serviço do Museu Etnográfico Português. e sob a supervisão de Leite de Vasconcelos. Já neste século. na década de trinta. o estudioso Félix Alves Pereira dedi­cou alguma atenção ao monumento. reflectindo-se tal interesse em vários artigos citados na bibliografia que apresentamos.
Estes trabalhos e estudos permitiram uma análise do monumento. que pode ser descrito como um conjunto de duas sepulturas cupuliformes (hipogeus) datados do Neolítico Final coincidindo com a Idade do Cobre (cerca de 4000 a.C.). De acordo com aquilo que actualmente pode ser visto (e que infelizmente não é muito). a estrutura destes dois hipogeus asse­melha-se ao monumento da Bela-Vista (Colares) que atrás abordámos. Ambos os hipogeus foram feitos com pedra da região. Registe-se. por curiosidade. que numa das construções o tecto abateu. permitindo então observar os vestígios humanos inumados em posição fetal.
O vestígio mais importante aqui encontrado foi uma enxó (machado) votiva. que actualmente se encontra depositada no Museu de Arqueo­logia em Belém.
Infelizmente, e mais uma vez, o estado de degradação do monumento não permite que o observemos com total fidelidade.